Esta noite, as capas negras, guitarras, violas, pianista e um Coro fantástico fizeram-me voar até Portugal, a quase 19 mil quilómetros de distância... Emocionei-me, naturalmente!... Foi uma noite inesquecível. Pelo fado, certamente. Pelo que senti, obviamente. Mas especialmente porque estando Timor- Leste a atravessar uma crise difícil, um grupo conceituado tenha vindo a Timor cantar, indiferente ao perigo. É um verdadeiro acto de coragem e de generosidade cantar duas, três vezes por dia, para todo o tipo de público, timorense e internacional." — Ângela Carrascalão, Dili, Fevereiro de 2007
6 years, 4 months ago Comentários desligados